domingo, 19 de dezembro de 2010

Natal de luz e fotos no varal....


Canoa está linda, toda enfeitada!!! 
E ontem a noite, moradores e visitantes puderam assistir a um charmoso espetáculo popular...  com a participação do coral infantil,
coral das meninas (nenhuma com menos de 65 anos), 
coral de vozes femininas sob a batuta do sr. Cláudio, banda  marcial de Aracati... e o varal de Dona Rosa.

Dona Rosa que aliás esteve firme durante os dias da exposição, emocionadíssima ela distribuiu simpatia aos visitantes da mostra e imprenssa que prestigiou o evento.

Á Canoa Fm e TV Sinal, nossos agradecimentos pela cobertura e presença, viu !!!

As Amostradas: 

Cássia (Bistrô),
Ana (Lazy Days),
Miriam ( Extreme Kite School) 
Luciana, (ops essa sou eu...Ludi Photos publicidade) 

e ao nossos "apoiadores":
Mara (Pousada Casa de Lara),
Emma e Sérgio (Regart e El Nuraghe),
Élcio e Xáru (Art Canoa)... 
agradecem a presença da comunidade e a ajuda que todos nos deram ao realizar a exposição, desde amontagem ao fechamento!!!

A ajuda dos nossos amigos:
Tina,
Nenem,
Fafá,
Valdênia,
Lua,
Maurício,
Abel, 
Eltinho,
Allejo,
Criko,
Paulo,

Thanks a Asdecq, que nos emprestou o espaço e os fios de luz... ao Louro que estava especialmente feliz com a exposição!
Aos amigos do banco da praça, que trabalharam um bocado,
ao  mestre Garrincha, Henrique, Francisco, Zé do Mé, etc, etc, etc...
Valeu!!!
Em janeiro tem mais!!!
E Parabéns pela festa de ontem a noite...foi tudo lindo, lindo, lindo...como diria uma amiga minha!!!
 

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Histórias de Canoa no varal de Dona Rosa

Apaixonadas por Canoa Quebrada,
4 amigas se uniram para contar
através de pequenas mostras,
as muitas histórias do vilarejo.


Histórias de Canoa
no varal de Dona Rosa
é a primeira exposição do quarteto,
que se denominou, as amostradas!


Nos dias 17, 18 e 19 de dezembro de 2010,
100 fotos cedidas por  Élcio e Xaru,
estarão expostas  das 16h às 22h,
em frente ao antigo chafariz,
hoje Biblioteca de Canoa Quebrada na
av. Dragão do Mar,

também conhecida por Broadway.

Na sexta-feira às 19h,  a mostra
contará com o talento de 15 pequenos
músicos da Fundação, que estarão dando
um ‘‘show’’ a parte de baião.

As 20h, haverá um
coquetel para convidados.


No Sábado, os varais serão
recolhidos mais cedo, às 20h, dando espaço
a apresentação do Coral de Canoa,
que se exibirá na sequência.


E no  domingo das 16h às 22h,
as fotos estarão expostas mostrando a evolução
e o crescimento de Canoa, através do olhar
da família de Dona Rosa, que generosamente resolveu abrir o baú e  compartilhar essas lembranças, como quem estende a vida num varal bem colorido, diversificado e acolhedor.


                 


                    (Luciana Dias/ jornalista)

mãos a obra!

sábado, 13 de novembro de 2010

BELEZAS NATURAIS de CANOA QUEBRADA


Desde o final de outubro vivemos o drama do fechamento das barracas na praia de Canoa Quebrada e suas consequências. Sim uma liminar cassou a interdição e agora existem 45 dias de trégua, é o que todos acreditam. Mas outro movimento está crescendo,talvez graças a essa interdição.
Fato novo ou nem tão novo assim, pois já estava aí há mais de 20 anos pelo menos, que eu me lembre.
Como tornar o turismo em Canoa Quebrada sustentável?
Meio ambiente, ecologia,sustentabilidade são palavras bonitas, muito usadas nos últimos anos em campanhas e texto...mas na vida real??
Nós realmente sabemos o que elas significam?
E se sabemos, as colocamos em prática por aqui?
Durante 20 anos também, viajei por esse país fazendo matérias sobre os mais distintos assuntos, no final se resumiam em apenas um... o que existe de bom, longe das capitais?

"...quem gosta da capital, vai buscar o capital...quem gosta do interior vai buscar o interior..." (Lampirônicos)

Pois bem: lugares lindos, prais paradisíacas, movimentadas ou tranquilas, bons restaurantes, etc, etc, etc...existem pelo mundo afora.

O que torna Canoa Quebrada tão especial e o segundo pólo turístico mais procurado no estado do Ceará e um dos mais procurados do nordeste brasileiro?

A resposta certa é:
A beleza natural!!!
A simplicidade do lugar e das pessoas daqui!!! 

Tenho receio dessa tendência "noveau riche" que se instalou na antiga vila de pescadores.
Não, não sou contra o progresso, mas sou contra a degradação as vezes até despercebida que  transforma o que há de melhor num lugar, no bairro de uma cidade grande...

detalhe: cidades grandes...inchadas, poluídas, violentas...de onde a maioria de  nós quer fugir...
Por isso escolhemos Canoa.
Para morar, visitar, veranear, crescer.

Mas esse crescimento descontrolado está prestes a matar o que há de mais genuíno no ... As belezas naturais!
Das falésias, das dunas, de poder pescar com os pescadores, de se sentir num lugar especial, puro, mágico, lúdico...

Não sou contra o progresso, sou contra aqueles que o fazem de modo desordenado e as vezes nem percebem que estão literalmente matando a sua galinha dos ovos de ouro.

Quantos dos que são "empreendedores" hoje aqui, realmente amam Canoa?
Fizeram algo bacana por ela?
Ajudaram a comunidade, criaram escolas, cursos, "ensinaram a pescar" ao invés de "vender" o peixe??

Porque não é só "dar emprego" isso até os traficantes dão para os seus "funcionários"...

Carros, 4x4 e buggys em cima das falésias???
Até quando elas irão resistir??
E aquela construção em cima de onde existia um dos lugares mais charmosos do vilarejo, a tenda do Cumbe?
Recebeu autorização de que órgão mesmo?

Voltando ao começo do texto...assim dá para entender como não fazer o turismo sustentável,
dessa forma, daqui há poucos anos, não haverá turismo...
pois não haverão belezas naturais em Canoa Quebrada,
só um amontoado de prédios meio cafonas, sem saber que destruiram o que havia de mais atraente no lugar.
É só colocar a cabeça prá funcionar e pensar;
qual o nosso maior diferencial para turistas do mundo inteiro?
Por que eles atravessam mares para chegar aqui??

Mais uma vez a resposta certa é:
as Beleza Naturais!!!
Se você quer continuar frequentando o paraíso, ajude a preservá-lo.

Carros e tratores nas dunas e falésias...não dá!

Há poucos anos atrás, para se chegar em Canoa  era preciso vir num caminhão de Aracati, parar no pé das Dunas e vir a pés.
Não havia água encanada até pouquíssimo tempo e demorou para chegar energia elétrica. E foi assimou até isso junto as BELEZAS naturais, que atraíram milhares de pessoas durante todos esses anos para Canoa Quebrada.

Agora tudo é muito confortável, mas junto ao progresso estão chegando todas as mazelas dos grandes centros.
Gente do bem,gente que nem precisava ter vindo, coisas boas, coisas ruins, novos costumes...

Hora de abraçar e proteger CANOA!
vamos preservá-la.

Os buguerios tem um papel de grande importância; são organizados, unidos, podem se transformar em agentes de preservação fiscalizando pacificamente ações degradantes.

A comunidade pode se reciclar e reinventar novamente preocupada com as coisas mais simples e mais importantes.

Os turistas, seguirão os exemplos...
e os novos moradores e empresários, ajudarão a trazer o que de bom existem em cada um de nós, a consciência de preservação!!!

Todos queremos ver Canoa linda por muitos e muitos anos...

Mas se a lotearem e picotarem inteira, vai sobrar o que para admirar??
E a culpa é das barracas???

Canoa pró Canoa minha gente, vamos pensar e agir conscientes de que a sustentabilidade é a única opção para preservação!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Jura Montenegro

Esse é sem dúvida um dos mais incríveis personagens que habita o mundo paralelo de Canoa Quebrada!


Jura, nasceu Juracy Gomes Montenegro  no dia 20 de outubro de 1960 em São Bernardo do Campo, São Paulo.
Filho de Manoel Gomes Montenegro e Lucia Gomes de Oliveira tem apenas um irmão, Gabriel que também é artista!


O pai criava projetos de casas, não era formado em arquitetura mas entendia muito bem do ofício. A casa em que vivia com a família  transpirava arte. E para mostrar o incentivo, conta todo orgulhoso que ainda tem seus primeiros desenhos do jardim de infância, que sua mãe guardou todos esses anos.
Logo na infância aliás, descobriu o interesse pela arte e com a ajuda do artista plástico Oscar Blois, criou ainda menino o que seria uma escola para vida inteira. Reunindo-se a amigos pensantes da época para beber na fonte inesgotável de sabedoria do mestre, que ninguém sabe ao certo se o escolheu ou foi escolhido pelo nosso Jura... foram crescendo em suas viagens e projetos , o artista consagrado e seu pupilo.



Na época Jura revela ter se tornado um miniaturista, como Oscar Blois.
Criava pinturas na cabeça de um fósforo e pintava com um pincel de cerda diferente, o fio da sua própria sobrancelha!

Como ser irriquieto queria conhecer o mundo e aprender sempre mais , assim o fez. Sua primeira viagem internacional aconteceu aos 16 anos, e de lá prá cá, Jura nunca parou de viajar. Nem mesmo quando escolheu Canoa para morar, um detalhe: Jura ouviu falar de Canoa Quebrada  pela jornalista e expedicionária: Paula Saldanha  quando estava gravando na rede Globo no Rio de Janeiro.
Sobre a época relembra:
 "não pude pintar minhas miniaturas em Canoa por causa do excesso de vento e poeira"... e logo partiu para outras telas!



Jura ainda acrescenta que sua faculdade e  pós graduação aconteceu in loco, nas próprias vivências das muitas viagens, viagens que para ele sempre foram mágicas, pois sempre teve a sorte de conhecer pessoas que o incentivaram e ensinaram mais sobre  arte e a vida.
Jura conta que chegou a primeira vez na Europa com apenas 20 dólares no bolso e muita coragem!
Morou em Lisboa, Sevilha, Barcelona, Madrid, Paris, Geneve, Montreux, Martigny, Basel, Berlim Ocidental, Munique, Milão, Formentera, Ibiza, Tel Aviv, Raika, Jerusalém,Londres ufa... fora os lugares em que apenas passou uns dias.Até em filme Hollywoodiano Jura apareceu...isso mesmo, logo após ter sido voluntário num Kibutzim, lavando pratos e colhendo frutas foi "se dar" umas férias em Eilath, ao sul de Jerusalém.

Quando chegou, descobriu que as hospedarias (hotels) estavam lotados, sem ter onde ficar, foi dormir na praia...era proibido...mas vários estrangeiros também estavam nessa.
E foi nesse dia que o que parece fantasia, virou realidade:

"fui acordado por uma barulho de megafone nas alturas, era um cara chamando a galera que estava dormindo na praia para participar de uma filmagem, para ser figurante". 

Nem pestanejou, enrolou o saco de dormir e quando se deu conta já estava no ônibus de filmagem rumo ao deserto de Negev, onde faria parte do filme Sahara com Brooke Shields.
http://www.youtube.com/watch?v=7Hy-DdsgWTE

nesse link dá para ver Jura atuando...
Sim sim, esse "beduíno" de chapeuzinho laranja é o nosso Jura na cena com Brooke Shields.
(1983)

Mas as aventuras desse artista genial não terminam por aí.
Jura participou durante 10 anos do Jazz Off, espécie de circuito paralelo ao festival de Montreux e foi intérprete de Martinho da Vila e Alceu Valença por lá ... ah, gosta de ser apresentado como músico primeiro. Aliás, essa paixão por seu violão o fez perder a primeira esposa, mas nunca o violão!  
Detalhe: foi a primeira esposa quem deu o primeiro violão...

Ele adora contar suas histórias e ainda as conta em francês, inglês, português, passeia pelo italino e arranha um "portunhol".
Dono de um carisma contagiante é seu próprio público, iluminação e platéia. 

Mas temos que apresentar o Jura cantor!
Esse surgiu nas viagens mundo afora e hoje é dono de um repertório significativo e uma agenda sempre lotada!
Ele é todo plural:
multifuncional, multiétnico, ético, arteiro, risonho, artista, poeta, andarilho,viajante, caminhante, alma pulsante de espírito irriquieto. Uma mistura de pirata e forasteiro, genuíno Peter Pan. Uma luz que "incandeia", "alumia", "ascendeia", aquece a alma da gente... irriquieto, prolixo, metafísico, Don Juan, Capuletto, animado, exagerado, afortunado, uma pessoa assim...
dessas que a gente nunca esquece e torce prá voltar sempre e ser bem FELIZ!

Mas a história de Jura não acaba aqui...ainda temos assunto prá muitas linhas... como sua paixão pela vida e pela internet,e o fato da mesma ter trazido adoráveis surpresas para sua vida, como uma namorada de quem não tinha notícias há 22 anos e se descobrir pai de uma menina de 25 anos, que já era mãe das sua duas netas, que anseia chegarem logo em Canoa... Lilian, Tayná e Yasmim!


Vamos deixar, as tantas outras para ele mesmo contar com detalhes no livro, que ainda vai escrever, ou pintar ou musicar ou encenar ou sei lá!!!

O que sei é que ter Jura como amigo é um privilégio e tê-lo por perto também!!!

e como ele diz;
"o infinitivamente grande pode se tornar pequeno e o pequeno, infinitivamente grandioso!!!" 

Finalmente uma decisão favorável!

As pessoas de Canoa respiram aliviadas com a decisão  da juíza, confira no texto de Roberto Maciel...

Conquista 
A desembargadora Sérgia Miranda, do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, cassou hoje de manhã a liminar que determinava o fechamento das barracas de Canoa Quebrada.
Os dirigentes da Associação dos Empreendedores de Canoa Quebrada, Luís Nogueira e José Ruy Barbosa, acompanharam passo a passo junto com o secretário do Turismo do Estado, Bismarck Maia, o desenrolar do processo.
“Foi uma vitória importante para o turismo e a manutenção de Canoa como polo de atração de negócios e desenvolvimento econômico e social de uma região importante para o Ceará. Estamos atentos à preservação ambiental e continuaremos respeitando o que a lei estabelece”, observaram os dirigentes da Asdecq.
Tão logo saiu a nova determinação, barraqueiros já estavam reabrindo os estabelecimentos. E os trabalhadores já voltavam a ganhar o pão de cada dia. Um alívio diante do feriadão que se aproxima.

A propósito, a desembargadora mantém um blog. O endereço é

http://gabdesasergiamiranda.blogspot.com/.

tp://blogs.diariodonordeste.com.br/roberto/

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Sobre a ação das barracas de Canoa Quebrada!

Peço licença as memórias e histórias de Canoa e abro aqui um parêntese para narrar o que está acontecendo nesses dias em Canoa Quebrada.
Como frequentadora, amiga e por vezes moradora desse lugar privilegiado na costa brasileira, tenho visto de perto as mudanças sofridas, sentidas e presumidas pela comunidade e as mais próximas...

Sim, pois todos ao redor também sofrerão se Canoa sofrer. E não por razões afetivas somente mas também economicamente, financeiramente...
Canoa é um dos destinos turísticos mais procurados no litoral nordestino e o segundo mais importante no estado do Ceará, perdendo apenas para Fortaleza.
Mas desde o dia 29 de outubro, está em choque com a decisão do poder público de interditar o funcionamento das barracas na praia. E é claro que todos aqui querem preservar as falésias, as belezas naturais que encantam a todos e fazem o lugar ser o que é...


O que isso significa exatamente?
Não cabe a nós cidadãos comuns julgar o pleito, mas é permitido acompanhar e tentar entender o que está acontecendo por aqui.
Hoje existem 23 barracas que recepcionam e acomodam os turistas na praia. Algumas enormes,outras mais modestas e todas importantes para a comunidade.Elas empregam formalmente cerca de 400 pessoas e indiretamente mais de 500. 


De Lucinha e seus doces caseiros a Fatinha do óleo de coco, Ledinha na massagem dos pés, os bugueiros, artesãos, ambulantes, tiozinhos dos sorvetes, do queijo coalho... aos hotéis, pousadas, lojas de conveniência, restaurantes, bares ,todo comércio local.
O fechamento das barracas já trouxe um prejuízo calculável e gerou um medo enorme de desemprego aos moradores, uma vez que quase todos por aqui vivem exclusivamente do turismo.E nada foi muito esclarecido, ninguém entende exatamente os porquês...


Sem as barracas na praia oferecendo o conforto tão sonhado por quem chega, o lugar, a praia perde literalmente visitantes. Hoje alguns grupos que chegam diariamente trazidos por  operadoras como a CVC turismo, já foram cancelados e encaminhados para Beberibe.
Hoje também, as duas barracas que tentaram burlar a decisão da juíza Maria do Socorro Montezuma Bulcão e abriram...foram fechadas pelos policiais da PM.
Medo, insegurança, especulações, muito está sendo dito mas pouco está sendo esplicado. Alguns advogados apareceram e ofereceram soluções milagrosas diante de pagamentos exorbitantes, outros foram mais flexíveis na negociação financeira do caso.
Mas o que realmente acontecerá?
O que o perito e o laudo técnico dirão a respeito da presença benéfica ou maléfica das barracas próximas as falésias?
A olhos nus vemos que a ação da natureza...
onde não existem barracas é crítica, o mar avançou e as falésias caíram.
Todos  os "nativos" e conhecedores do lugar sabem que há 50 anos atrás o mar avançou e o que seria hoje um quarteirão inteiro, foi engolido, e naquela época não existiam barracas...
Existem as contruções estranhamente autorizadas em fase de acabamento no alto das falésias, que parecem pesar toneladas...??
Bem, não sabemos onde isso vai dar... apenas torcemos para que seja num ponto em que se equilibre o melhor para a natureza e a vida dos cidadãos!
Por isso Canoa Quebrada inteira pede ajuda!
Que os colegas da imprensa noticiem, que as autoridades competentes ouçam todos os lados, que peritos (geólogos) sejam consultados,
que o melhor aconteça e Canoa saia fortalecida dessa ação!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

muitas vezes um lugar não se torna inesquecível por ele em si... mas sim pelas pessoas que conhecemos nele e que o tornam inesquecível, nos fazendo voltar e voltar muitas vezes mais...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Jura Montenegro



Hoje Canoa está em festa!!!
Jura, o nosso Jura cantor, poeta, artista e arteiro está completando 50 anos!!!
Nem parece, mas é isso aí...
e para quem quiser comemorar o niver ,uma dica:
ele só quer mesmo festejar em março do ano que vem, quando completará 30 anos de Canoa!!!
O mail do jura é : juramontenegro@hotmail.com
Daqui nossos votos de um dia ainda mais feliz nessa trajetória tão única e especial! Salve Jura!!!

Mestre Luiz do Cumbe

Mestre Luiz é uma daquelas pessoas que vale a pena conhecer!! Dotado de um talento inato e um carisma contagiante, esse artista genial abre sua casa a quem chegar e a sua esposa oferece um cafezinho aos novos amigos do atelier-casa-oficina da família. Todos por lá são artistas!
Mais informações:  http://www.mestreluizdocumbe.blogspot.com/
Detail: o Cumbe é um dos lugares mais intocados da região!

sábado, 23 de outubro de 2010

Biografia de Canoa Quebrada (Zé Melancia)

Eu como filho desta terra,
A Deus todo dia eu peço,
Felicidade para nós todos,
Graça, amor e progresso,
A minha terra em verso.

Tem filho dessa velha terra,
Que não conhece de nada,
Não sabe porque motivo,
Chamam de Canoa Quebrada,
Eu declaro tudo em versos,
Por quem ela foi fundada.

Francisco Alves da Cunha,
Capitão de mar e guerra,
Vindo ele de Portugal,
Destinada a nossa terra,
Para fundar povoados,
Da orla marítima a serra.

Trazia ordem soberana,
De Dom Manoel de Portugal,
No entanto o capitão Aires,
Procurava o litoral,
Foi se entender com Jerônimo,
O fundador de Natal.

Aires da Cunha queria,
Falar com Martins Soares,
Jerônimo lhe respondeu:
Martins está em outros mares.
Nada disso impediu,
O navegador dos mares.

Jerônimo de Albuquerque,
Deu a Aires toda nota,
Capitão Aires da Cunha,
Prosseguiu com a sua frota,
Sem saber que esta viagem,
Causava grande derrota.

Vinha muito a beira costa,
Sem saber foi chocado,
Seu barco com uma pedra,
Foi um caso inesperado,
Na cabeça da Ponta Grossa,
O barco foi arrombado.

Foi na Cabeça do Norte,
Que o barco se arranhou,
Mas Aires com muito jeito,
Finalmente retirou,
Procurou ir mais a frente,
Mas seu barco não deixou.

Aires vendo que não dava,
Procurou uma enseada,
Então foi nesta velha praia,
Que ficou denominada,
Com esse nome ate hoje,
Que tem Canoa Quebrada.

Em mil seiscentos e cinquenta,
Eu encontrei escriturado,
Em um livro muito antigo,
Daquele tempo passado,
Eu li esse acontecido,
E ainda tenho guardado.

O barco estava na costa,
Sem passar um só vivente,
depois passa um viajante,
Aires lhe chamou presente,
Disse o viajante a Aires:
daqui além mora gente.

Daqui a mais de uma légua,
Tem uma povoação
Com nome Aracati,
Lá mora o velho Simão,
Aires com seus tripulantes,
Rumaram em direção.

Alves da Cunha deu a Simão,
O seu barco de presente.
Simão dirigiu-se a praia,
Trazendo um contigente,
Para destruir o barco,
Naquele mesmo ambiente.

Barco para aquela gente,
Era uma palavra à  toa.
Aquele povo só conhecia,
Batelão, balsa e canoa,
Então esse é o motivo,
Do nome da terra boa.

Vamos quebrar a canoa,
Diziam os trabalhadores.
Foi a origem desta terra,
Que apresento aos senhores,
Leiam esta biografia,
Que serão conhecedores.


Esta origem do passado,
Eu trago em minha memória,
Da minha terra querida,
Eu escrevo essa história,
Que antes não conhecia,
Lendo me deram vitória.

Está tudo esclarecido,
Que a história representa
A origem de Canoa Quebrada,
De mil e seiscentos e cinquenta,
Também em sua fundação,
O poeta em nada aumenta.

Canoa Quebrada também,
Deu vulto de ilustração.
Francisco José do Nascimento,
Tinha o título de dragão,
Era o Chico da Matilde,
O herói da abolição.

Uma senhora ilustrada,
Joaquina Camburá Teixeira,
Essa mulher tinha título,
De rainha labirinteira,
Em renda de labirinto,
Ela era a primeira.

Tiveram outros personagens,
Formados em filosofia,
Maestro, violinista,
Mestre de carpintaria,
O poeta dos verdes mares,
Que é José Melancia.

Preste atencão mocidade,
Velho patrão e patroa,
Leiam a origem de Canoa,
Terra da humanidade,
Desde a sua antiguidade,
Se ninguém não conhecia,
O poeta José Melancia,
Escreveu a biografia,
Da sua terra amada.

Zé Melancia

Esse  filho ilustre da terra, nasceu José da Rocha Freire em 14 de agosto de 1909. Filho de Manoel da Rocha Freire e Rosa Nunes Carneiro, casou-se com Maria da Rocha em 15 de Outubro de 1932, com quem teve 10 filhos.
Foi pescador, construtor de jangadas, cantador, estatístico de pesca e Presidente da Colônia dos Pescadores Z-10 durante 14 anos, foi também poeta popular e líder comunitário.
Publicou inúmeros folhetos, entre eles :

 " Conselho de pai para filho"
 " Poemas "
 " Biografia de Canoa Quebrada "...

Ficou conhecido em todo Brasil , ele era possuidor de um espírito elevado e coração aberto aos amigos.
Faleceu em 9 de março de 1977 deixando um maravilhoso legado!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

como Fagner já cantou:
...a vida aqui só é ruim quando não chove no chão,
mas se chover dá de tudo, fartura tem de montão...

trabalhos de papier mache de André Kritski

mais peças no www.ateleir-arteiros.blogspot.com

André Kritski

André faz parte daquele time que não sabemos ao certo se foi ele quem escolheu Canoa ou foi escolhido por ela... paranaense de nascimento , canoense por opção!!! 
Ele conheceu o vilarejo no final da década de oitenta, e se apaixonou de tal forma que no ano seguinte  convenceu a família a trocar literalmente de praia...
do sul do país para o nordeste.
André que fez parte da seleção paranaense de voley, assim que chegou deu aula para crianças voluntariamente e chegou a formar um time campeão. Formado em Direito e Diretor de TV, entre um programa e outro dava um tempo por aqui, tentando viver mesmo o lugar. Em Canoa abriu alguns negócios (bares , lojas e restaurantes) como o Sol da Meia Noite, O Boto, Be Happy, Oxente Sushi, antes de se dedicar totalmente as artes plásticas.
Em 96 quando dirigia o programa Sábado Show em fortaleza, usou seu prestígio na TV para ajudar a incrementar o Canoarte, que Dona Eulina criou e mantinha praticamente sozinha naquela época...mas naquele ano contou com 6 bandas de sucesso e a apresentação de dois famosos humoristas!!!
Hoje de seu atelier observa o crescimento da aldeia e já pensa em mudar de novo...para um sítio mais sossegado...aqui pertinho, para não deixar sua lua preferida, que para ele... bem viajado...em nenhum lugar do mundo é igualada a Lua Cheia de Canoa Quebrada!  

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

o saramalé canoense


Canoa Quebrada é muito mais que uma praia paradisíaca...
sim parece o paraíso... mas o que a torna inesquecível e especial...como quase em todos os outros lugares encantadores do mundo...
são as pessoas do lugar...
A gente de canoa nos faz sentir em casa... fazendo parte da família ...
é claro que nesses últimos anos com a chegada de tantos  "forasteiros" os "nativos" como eles ainda se denominam, mudaram um pouco...
Depois de tantas trocas de presentes, o passado e o futuro  se misturam e viraram um samba do criolo doido, meio maluco;
mas com bossa, ritmo, leveza, alguns toques de delicadeza  e gentileza enfim ...uma beleza!!!
E antes tínhamos o sorriso da nossa própria Gretchen nas noites canoenses,
Marcela no Todo Mundo,
da nossa entrega do Oscar,
O Congay a cada revellion, já que temos a nossa própria Broadway...
E tínhamos também, que descer no pé das dunas para vir caminhando até a aldeia...
Os lampiões , as labirinteiras... 
Mas as meninas continuam sonhando com um futuro melhor...sonhando com maridos, namorados, príncipes encantados ... e muitas os encontraram, outras sofreram grande decepções ...
e tantos sonhos misturados e idiomas somados, criaram uma gama de gente mestiça, bonita, sorridente...viajada. 
Em Canoa é mais comum uma criança passar férias na europa do que conhecer outra capital brasileira, além daquela onde se pegou o avião.
Campeonato de gamão internacional, acontece todo dia...sentar e misturar uns três idiomas a cada conversa é tão normal quanto falar mau do técnico da seleção brasileira em copa do mundo...e nessas datas, torcidas das mais variadas são formadas e o final é sempre o mesmo, acaba tudo em festa ou pizza ...  Já que a por lá restaurante internacional dos mais variados tipos é o que não falta.
E por falar em festa, já é de praxe... todo o6 de janeiro, abrem-se alas e baús para o grande festejo do Paulo Rogério, que ninguém sabe ou explica direito o porquê da promessa, mas ele todo ano faz uma grande festa, onde todos viram reis e rainhas  ou o que queiram virar, já que o tema é livre e a fantasia está sempre no ar!
Por aqui já passaram cavalheiros, nobres poetas, alguns atletas, artistas, arteiros, alguns macumbeiros, profetas, gente da dieta, arruaceiros, macrobióticos, missionários, outros guerreiros, novelas, padres, puteiros,
muitos estrangeiros, baladeiros, sanfoneiros, loja de tudo também... teve,  suicída, alguns homicídas, outros até hoje prisioneiros, uma galera de paz, os seresteiros, gente séria, gente da gente, gente que mente, gente festeira. Igreja tem um bocado, assim como o pecado , o futebol e barco pesqueiro. Tem casamento que dura, vida dura no casamento, gente que chega amando e sai  odiando, gente que encontra o amor, tem anedota, jogo do bicho, gente com crucifixo, a galera do deixa disso, pão dormido, cerveja gelada, tem a Pelada, homem sarado, meio afeminado, gente que corre, alguns que morrem, gente famosa, gente sebosa, cabelo enrrolado, salão com ar condicionado, comida de todo canto, algum pranto , doce enfeitado, bar mal assombrado, castelo encantado e o céu sempre estrelado...

texto: Luciana Dias

Jota Jota de Canoa Quebrada CEARÁ BRASIL

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

década de 80

Tina



Cristina de Queiroz Lisboa é outra apaixonada por Canoa, desde que conheceu a praia há 28 anos atrás, trocou as férias no Rio de Janeiro pelo Ceará onde manteve sua casa de veraneio , que agora virou  endereço principal. Tina como é conhecida pelos amigos (a cidade inteira) é professora de educação física e  mantêm um atelier que abre as portas no período de alta estação!

Jura Montenegro

Ele poderia ser chamado  Jura de Canoa,  chegou aqui ainda na década de oitenta e comemora em 2010 seus 50 anos de vida e 30 de Canoa. Artista plástico e músico figura entre os  personagens mais carismáticos da pequena vila.
Traz uma vasta bagagem e quilômetragem , em breve farei uma entrevista completa com nosso Jura!
(eu juro)
Vale acessar o http://www.canoarte.net/

Canoa antes da energia elétrica

Até o começo dos anos 90 poucas casas dispunham de energia elétrica, então as noites eram iluminadas pela luz do luar, das velas dos candieiros e dos lampiões.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Labirinteiras



Também nessa região do estado do Ceará o labirinto é uma tradição passada de mãe para filha. Não faz nem muito tempo,  era uma das maiores fontes de renda literais das mulheres rendeiras.
Com o progresso veio a concorrência quase  desleal das cópias industrializadas na China, puxando o preço muito para baixo, ficando quase impossível manter  o sustento da família com a arte do ofício.
Para se ter uma idéia, levam de três a quatro meses para bordar uma toalha de banquete simples, que no final não custa mais que duzentos reais por aqui. Claro que no sul e sudeste do país esse preço chega acrescido do lucro de quem compra e vende... 
assim sendo, cada dia menos rendeiras são encontradas ainda em atividade e as mais jovens, não querem aprender o que hoje em dia, funciona mais como terapia ou mesmo hobbie para algumas insistentes guerreiras!(ops: labirinteiras)

    No  labirinto, o tecido é recortado com muita habilidade e delicadeza e os fios são retirados para feitura do bordado, não sem antes ser esticado em bastidores, onde o desfiado coa um sol forte que se esparrama pelo litoral afora. Trabalho delicado esse de preencher vazios, de dar forma a imaginação criadora e que se materializa em motivos florais ou em arabescos bordados.
O labirinto é simétrico, como um jogo de espelhos. O primeiro canto, desenhado, serve de padrão e deverá ser reproduzido. Jardim de veredas que se bifurcam.
O gesto de ferir o tecido é leve. Fios puxados com precisão. A idéia é de capricho. Arremata-se com determinação. O labirinto é uma arte e metáfora da condição humana: estamos enredados em nossos próprios fios.

(fonte: Ceará feito a mão)

poesia de Zé Melancia

 CANOA QUEBRADA

Tem filhos dessa velha terra
que não conheceu de nada
e não sabem porque motivo
chamam Canoa Quebrada
eu declaro tudo em versos
porque ela foi fundada.
Francisco Aires da Cunha
Capitão de mar e guerra
vindo ele de Portugal
destinado a nossa terra
para fundar povoados
da orla marítima a serra.
Trazia ordens soberanas
de D. Manuel de Portugal
no entanto Aires da Cunha
procurando um litoral
foi se entender com Jerônimo
o fundador de Natal.
Jerônimo de Albuquerque
deu ao Aires toda nota
o Capitão Aires da Cunha
prosseguiu com sua frota
sem esperar que essa viagem
causava grande derrota
Vinha muita a beira costa
sem esperar foi chocado
seu barco com uma pedra
foi um caso inesperado
na cabeça da ponta grossa
o seu barco foi arrombado.
Foi na cabeça do Norte
que seu barco se arrombou
o Capitão Aires da Cunha finalmente
procurando ir mais a frente
mas o barco não deixou.
Barco para aquela gente,
era uma palavra a toa, aquele
povo só conhecia, bate Lão,
balsa e canoa, então esse
é o motivo, ao nome de Terra Boa.
Ele vendo que não dava
procurou uma enseada
então foi nessa velha praia
que ficou denominada
com esse nome até hoje
que tem Canoa Quebrada.

Dragão do Mar

DRAGÃO DO MAR
símbolo da resistência popular cearense contra a
escravidão
DRAGÃO DO MAR Símbolo da resistência popular cearense contra a escravidão

Em 1884, o Ceará tornou-se a primeira província
brasileira a abolir a escravidão. O Movimento
Abolicionista Cearense surgiu em 1879, contribuiu
embora não decisivamente para a abolição
pioneira.
As ações repercutem no País e os abolicionistas são ovacionados pela imprensa
nacional. Entre eles há porém uma
pessoa humilde, de cor parda e trabalhador do mar:
Chico da Matilde - Chefe dos jangadeiros, eles e seus colegas se engajaram à luta já em 1881,
recusando-se a
transportar para os navios negreiros os escravos
vendidos para o Sul do País.
Assim Chico da Matilde é levado para corte com sua
jangada, desfila pelas ruas, recebe chuvas de flores
da multidão e ganha novo nome
 mais pomposo e mítico:
Dragão do Mar.
De lá escreve à mulher: “seu velho está
tonto com tanta festa e cumprimentos de tanta gente
importante”.
Símbolo da resistência popular cearense contra a
escravidão, Dragão do Mar nasceu em Canoa Quebrada. Recebeu comprimentos pelo que
ele e seus colegas ousaram fazer em nome da liberdade
 em 1881, nas areias da Praia de
Iracema.


isso é que é time!!!


a chegada de turistas a Canoa

Sabe-se por aqui que os primeiros turistas que chegaram em Canoa foram médicos franceses em 1968, eles faziam parte de uma missão científica e vieram fazer atendimentos em pessoas adoentadas em Majorlândia .

igrejinha hoje em dia

igrejinha de Canoa




Começou a ser construída por Francisco Caraço dos Santos em 06 de janeiro de 1940 e foi terminada em 22 de setembro de 1944, mas sua inauguração só aconteceu dia 17 de dezembro do mesmo ano, com uma procissão vindo de Aracati para trazer o santo padroeiro, São Sebastião!

domingo, 3 de outubro de 2010

Lua e Estrela

Já ouvi várias versões para a origem do símbolo de Canoa e as mencionei no blog: http://www.viajandocomlucianadias.blogspot.com/ 
mas como havia dito, acredito na versão mais simples...até porque é mais verossímel ! Eu mesma já vi essa formação no céu de Canoa...então  concordo com o que  Nelson Pereira Barros escreveu em seu livro:
   "Canoa e suas histórias"
O símbolo surgiu numa noite de lua crescente há muitos e muitos anos e se repete no céu ainda nos dias (ou noites) a cada ano. É só olhar para o céu e ver... mas esse fato chamou a atenção do velho Chico Aliziaro  o primeiro artesão a entalhar o símbolo de Canoa muito antes dos primeiros turistas chegarem ao povoado.
A princípio Chico colocava a lua e a estrela nos cascos de tartaruga e chifres de boi, mas ele também fazia óculos, pentes,anéis...
E embora  já não esteja mais entre nós, sua imagem trabalhando vive no coração daqueles que o conheceram .
Depois que Chico começou a entalhar o que viraria símbolo de Canoa , esse passou a ser utilizado nos labirintos, (bordados) nas camisas,blusas, camisetas, bolsas, brincos, pulseiras, quadros...
Logo em seguida alguém entalhou a lua e a estrela numa das barreiras (falésias) e depois foi outro, e mais outro...e assim esses artistas anônimos  foram dando vida a famosa forma que hoje é referência com muito orgulho do povo do lugar.

o símbolo...

A origem do nome de Canoa Quebrada

Segundo José Melancia por volta de 1650, época das grandes navegações, Dom Manuel então rei de Portugal mandou Francisco Aires da Cunha ao Brasil com a missão de fundar povoados.
Seguindo as ordens do rei ao chegar a costa brasileira o navegador foi se encontrar com o "descobridor" de Natal, Jerônimo de Albuquerque e perguntou-lhe o paradeiro do amigo e também navegador ainda mais  experiente, Martins Soares
Saiu então em busca de Martins, mas chegando a Cabeça do Norte , conhecida como "Ponta Grossa", sua canoa bateu nas pedras e ele teve que aportar   numa enseada nas Bateras. Ficou ali um tempo esperando ajuda e para sua sorte, logo foi encontrado e soube que o povoado mais próximo ficava a uma légua de distância onde encontraria  Simão, famoso "consertador" de embarcações.
Aires então seguiu para Aracati e encontrou Simão, que  teria o recebido muito bem, assim iniciando uma verdadeira amizade. Passado alguns dias, Aires resoveu deixar a tal canoa para Simão e seguiu sua busca.
Simão foi até onde a canoa se encontrava e lá resolveu quebrá-la e levar as madeiras até o povoado. Daí em diante, quando Simão queria ir a praia dizia aos seus tripulantes: " Vamos a praia da Canoa quebrada?"...
E assim o nome resistiu até os dias atuais, embora já o tenham tentado mudar algumas vezes.

Somos todos muito bem vindos em Canoa Quebrada...

mas conhecemos a sua origem, história, causos , lendas, interesses, personagens...sua gente, seus costumes, credos, músicas e afins???
Pensando nisso saio em busca dos amigos para me ajudar a levantar essa memória e divulgá-la ...vou escutando uma coisinha aqui ,outra acolá, lendo o livro que adoooro do Nelson (Pereira Barros) filho da terra, escritor e grande poeta local... pegando fotos de Chocolate, da Tina, Zaininha, dona Yara (minha mãe)...tia Neurides.
Em vinte e poucos anos vindo por essas bandas, me arrependo só de não ter gravado em vídeo algumas das pessoas que conheci e que hoje já não estão entre nós, como Dona Maricota, Tia Eulina, Gretchen... e tantos outros que deixaram saudade. Para não reinscindir no erro da omissão, vou tentar colocar um pouco do muito que é aprazível nesse pequeno grande lugar!
Você está convidado a viajar conosco nessas memórias ainda vivas dentro de cadaum de nós!!!